terça-feira, 7 de abril de 2009

Mesmo assim! (Rosa de soron)

"Como eu não sei, tentei encontrar
Ontem havia sentido, hoje não há!
Tudo parece estranho, como se fosse outro lugar
Minh'alma padece em vão e a dor não pára não


Se tudo está certo
Mesmo assim, a incerteza existe
Se existe a pureza
Mesmo assim, há falta da inocência
Se tudo é alegria
Mesmo assim, alguém sempre chora
Se existe esperança
Muita gente não espera

Quando olho a vida não posso entender
Entre choros e sorrisos não há como escolher
Meus sonhos estão cercados por arames enfarpados
Preciso que tua voz esteja ao meu lado!"

Nenhum comentário: