segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Ai de Mim - Shirley Carvalhaes

Ai de mim, se os Judeus tivessem um coração quebrantado
Se ao
invés de condenar o Mestre fossem abraçá-lo
Se não negasse que o conhecia e fosse
ao seu favor
Ai
de mim, se o carrasco recusassem a ordem de surrá-lo
Se o Mestre
dessistisse quando Pedro ali pediu
Pra voltar a tràs, não cumprir jamais, a sua missão.

Ai
de mim, se eu tivesse que levar as chicotadas
Se eu tivesse que
cumprir suas pisadas,
se eu tivesse que
morrer naquela cruz, eu não suportaria
Carregar a culpa de
uma multidão, ver meu sangue escorrendo pelo chão
Ver os cravos
transpassar as minhas mãos, eu não suportaria
Amarrado em
pleno sol do meio dia, por amor
de quem amor não merecia
Resistindo a ser vencido
pela dor, sou grato porque Ele suportou

Ai
de mim se não houvessem os milagres
Se ao
invés de água eu tomasse o vinagre
Se o
meu suor se tornasse em sangue
Se a multidão pedisse:
Morte ao assaltante!
Ai
de mim se fosse em mim tantos espinhos
Se fosse eu
abandonado e sozinho, ai de mim se fosse as minhas mãos
furadas, e a honra pelo povo esmagada, ai
de mim!

Se eu
tivesse que levar a cruz pesada
Se eu
tivesse que cumprir suas pisadas, se eu tivesse que morrer naquela
cruz, eu
não suportaria
Carregar a culpa de uma
multidão, ver meu sangue escorrendo pelo chão
Ver os cravos
transpassar as minhas mãos, eu não suportaria
Amarrado em
pleno sol do meio dia, por amor de quem amor não merecia
Resistindo a ser
vencido pela dor, sou grato porque Ele suportou

Ai
de mim...



- Pense Nisso -

Nenhum comentário: