domingo, 24 de outubro de 2010

Sinais.

Por mais triste que seja pra mim falar sobre o que aconteceu tenho que desabafar.
Sorte a minha que, apesar de tudo SEMPRE encontro meu conforto!
Nessa madrugada tão cansativa, peguei no sono fácil. Como criança no conforto dos braços de sua mãe. Meu dia foi consideravelmente corrido. Quando se deita sem esperar por um sonho, ou, ao menos um pensamento, os pesadelos nos atormentam.
Você estava lá, naquela breve rotina que se tornou sonhar contigo.
Mas o sonho não era bom. Então porque dizer sonho?
Sonho = algo que se almeja, que se deseja.
Bem ao contrario disso o pesadelo, e nada do que vi quero pra mim.
Quando acordei, vi que você tentou se comunicar comigo. Mas eu num sono violento não acordei.
Pareciam sinais, para me dizer que você estava me fazendo companhia. Me pedindo gentilmente que acordasse e me aliviando pois era apenas um pesadelo.
Eu entendi os sinais.
Talvez nem sejam verdadeiros, mas eu temo em sonhar que não.
Descobri que te quero, e não te esqueço!

Falando com um amigo meu ele comentou, e assim termino:
- Sonhamos com que DESEJAMOS.

(Quem sabe meu desejo não é ter você por perto?)

Nenhum comentário: