quinta-feira, 4 de novembro de 2010

As cartas que eu não mando - Leoni

Rio de Janeiro
Hoje é 23 do 3
Como vão as coisas
De mês em mês
Eu me sento pra escrever pra você

Eu reformei a casa
Você não soube disso
Nem das outras coisas
Sabe eu tive um filho,
Faz tempo que eu me perdi de você

Guardo pra te dar
as cartas que eu não mando
Conto por contar
Eu deixo em algum canto

Eu vi alguns amigos
Tropeçando pela vida,
Andei por tantas ruas,
São estórias esquecidas
Que um dia eu quis contar pra você.

Eu fico imaginando
Sua casa e seus amigos
Com quem você se deita
Quem te dá abrigo,
Eu me lembro que eu já contei com você.

Guardo pra te dar
as cartas que eu não mando
Conto por contar
Eu deixo em algum canto

E as pilhas de envelopes
Já não cabem nos armários.
Vão tomando meu espaço
Fazem montes pela sala.
E hoje são a minha cama
Minha mesa, meus lençóis
E eu me visto de saudades
Do que já não somos nós ...


Dedicada as cartas que eu não mandei!

3 comentários:

Alê Aquino disse...

Também curto muito Lenine.
Sou amigo da sua irmã,e pelo que eu tô vendo vc tem um bom gosto igual o dela.
Gostei bastante do seu blog.
Segue o meu:alextaquino.blogspot.com,blz!

Abraço.

Amanda Vieira Borges disse...

Olá Alex...
Obrigada... Então todos nós temos bom gosto, não é mesmo? (:

Passo lá sim!
Beeijo'

Eu nunca disse adeus.. disse...

Uma delícia de música, aiai tantas lembranças huashaus
Fuuui