quarta-feira, 20 de abril de 2011

A paixão segundo G.H. - Clarice Lispector III

(...)
" Cedo fui obrigada a reconhecer, sem lamentar, os esbarros de minha pouca inteligência, e eu desdizia o caminho. Sabia que estava fadada a pensar pouco, raciocinar me restringia dentro de minha pele. Como pois inaugurar agora em mim o pensamento? e talves só o pensamento me salvasse, tenho medo da paixão. "

Nenhum comentário: