quarta-feira, 4 de maio de 2011

A paixão segundo G.H. - Clarice Lispector IX

Um passo antes do clímax, um passo antes da revolução, um passo antes do que se chama amor. Um passo antes de minha vida - que, por uma espécie de forte ímã ao contrário, eu não me transformava em vida; e também por uma vontade de ordem. Há um mau gosto na desordem de viver. E mesmo eu nem saberia, se tivesse desejado, transformar esse passo latente em passo real. Pelo prazer por uma coesão harmoniosa, pelo prazer avaro e permanente promissor de ter mas não gastar - eu não precisava do clímax ou da revolução ou de mais do que o pré-amor, que é tão mais feliz que amor. A promessa me bastava? Uma promessa me bastava.

3 comentários:

Gabi =D disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabi =D disse...

Adoro a Clarice lispector, ela é uma ótima escritora e seus textos são muito intensos... Bela escolha =D

Bjão flor ;**

Jefferson dos Santos Silva disse...

Os textos da Clarice são intensos e fazem a gnt aprender palavras q não se ver todo dia sab? srsrs muito legal! ☺

Jefhows